Se tem criança, tem festa!

E é verdade!

A primeira festa é a comemoração da gravidez. Depois vem o chá de bebê. Aí vem as boas-vindas na maternidade, ou em casa. E então inventaram o tal do “mêsversário” – há quem seja tão adepto que faz uma festa “nível aniversário” por mês, durante todo o primeiro ano da criança…

Eu sou suspeita para falar, porque A.D.O.R.O uma festenha! Adoro receber as pessoas em casa, adoro cuidar dos detalhes, enfim, não sou cerimonialista por engano!

Pinkie_Pie_attack_S02E26
Os entendedores entenderão.(FONTE:http://mlp.wikia.com/wiki/Pinkie_Pie/Gallery)

 

Os adoradores de buffets que me perdoem, mas eu sou adepta da boa e velha festa em casa. Tipo, nada contra. Tenho super amigas que só fazem os aniversários dos filhos em buffets infantis, seja do tipo “festinha mais refinada” , até as que fazem “festa de arromba” para o primeiro ano do bebê. No meu caso, não é preconceito não. É só meu “Aline’s way of celebrate“.

Contribuem com isso o fato de eu morar em uma casa, ter espaço suficiente para acomodar família e amigos e, de quebra, um espaço aberto para as crianças se divertirem. Fizemos inclusive algumas reformas na casa, “visando a um melhor atendimento dos nossos ilustres convidados”, saca? XD

Além disso, eu também sou controladora gosto de cuidar dos detalhes, como falei. DEUS ME LIVRE eu não saber como estarão os docinhos, onde vão ficar os presentes, como será a decoração das mesas, etc etc etc. Então por isso eu gosto de por a mão na massa, também. Claro que, sozinha, não dá tempo de fazer tudo. A nossa “festa só para a família” contempla pelo menos 60 convidados. Culpa do meu marido, cuja família não tem fim. Eu tenho 10 convidados, os outros 50 são dele (esses números são reais). Por isso que algumas coisas eu faço, outras eu terceirizo – minha irmã me deve 10 anos em organização de festas infantis, a respeito de serviços prestados nas festas da minha sobrinha – e tem sempre aquelas que a gente compra, não tem jeito.

Como eu já fiz um estágio como tia, antes de ser mãe, eu já tenho umas artimanhas. Por exemplo, eu dificilmente eu me engano com as quantidades – no primeiro ano da minha filha nº 1 falhou, mas porque não fui eu quem foi pegar os salgados na padaria, e quem pegou deixou DOIS CENTOS de salgados para trás. E foram os salgadinhos mais caros. Na hora eu nem percebi, mas chegaram e me disseram: olha, vai acabar o salgado daqui uns 10 minutos. Alegria total do marido, correndo em panificadoras da região para arrumar 100 coxinhas, que fosse…

E aqui vem uma dica: no quesito “quantidades”, existem várias calculadoras online que podem ajudar, e eu sempre gosto de dar uma consultadinha. Eu gosto muito da calculadora da Revista Pais e Filhos (AQUI), e também da que tem no site Classifesta (AQUI). Essa última é bem completa. Sempre uso mais de uma, para garantir, mas dou uma adaptada nos dados coletados. Por exemplo, cerveja. Há quem goste, já fui à festas em buffets que serviam não só cerveja, como também vinhos, champanhe, destilados… Mas eu sinceramente penso que festa de criança não é lugar para se beber à vontade. Sei lá, eu faço a comparação com um bar… Você faria a festa de aniversário do(a) seu(sua) filho(a) no bar que você gosta de sentar pra tomar uma com seus amigos? Ou ainda, você ia curtir um happy hour com os amigos em um parquinho infantil? Pois é. Além disso, a maioria dos nossos convidados não bebe cerveja. Então eu calculo duas latas por convidado que bebe. Pronto! Matou a vontade, matou a sede, não precisa encher a cara. Se quiser, pode passar no mercado e levar mais algumas para casa na volta da festinha. 😉

Eu estou em plena fase ativa de organização de festa infantil. Esse ano tem duas lá em casa, incluindo a do primeiro aninho da caçulinha <3. Agora em setembro, a mais velha completa 3, e é a festa dela que estou preparando nesse momento.

COM UM PORÉM…

Há um ano descobrimos que ela tem alergia à proteína do leite de vaca, a APLV (que NÃO É A MESMA COISA que intolerância à lactose, tá pessoal? Se quiserem saber rapidinho mais ou menos o que é, cliquem AQUI). Ela passou por um período relativamente longo de exclusão total do leite – leites vegetais, massas, pães e bolachas, somente especiais, entre outras coisas, mas como a alergia dela não é muito intensa, já estamos no meio da fase de reintrodução. Um dia falaremos mais sobre isso.

Por causa desse “porém”, eu, que ia fazer uma festa em casa, super-ultra-mega-total no mais puro conceito “DIY” – Do It Yourself -, fazendo tudo, tudinho com as minhas próprias mãozinhas (ou no máximo terceirizando para a irmã, já que ainda tenho 7 anos em créditos), tive que abrir mão de algumas coisas.

Vou fazer todos, ou a grande maioria dos docinhos, alguns salgados, e provavelmente o bolo. Queria fazer a decoração, alguns personalizados e as lembrancinhas, também, mas tenho que ser realista. Trabalho fora, a rotina é corrida demais. Minha irmã pode me ajudar com algumas coisas na cozinha, mas ela não consegue trabalhar sem o leite, só posso contar com ela para a montagem. Minha sogra também trabalha o dia todo (não se fazem mais avozinhas como antigamente).

Como resultado, decidi pagar uma decoradora (o nome é chique, mas a coisa é bem mais simples do que vocês estão pensando), comprar alguns salgados e as lembrancinhas. Essas eu até estava com uma intenção sincera de fazer, mas fiz umas contas, entrei em contato com algumas artesãs, e vi que provavelmente não vai compensar. E para dar conta de fazer todas essas coisinhas, a festa vai ser num domingo, para que dê tempo de fazer o que for preciso na véspera.

O tema vai ser “jardim das fadas”. Eu escolhi o tema, como nos dois anos anteriores. Enquanto eu puder influenciá-las, vou fugir dos temas tradicionais e comerciais. Acho que faz bem para elas. No futuro, quando eu não conseguir mais fugir dos pedidos de “se a minha festa não for a do personagem da moda, eu morro”, aí a gente vê o que dá pra fazer!

Vou atualizando vocês sobre os afazeres festivos desse ano por aqui, ok?

Afinal, se tem criança, tem festa! Tem doce! Tem brincadeira! Tem mãe e pai se descabelando (aqui não tem choro, todo mundo entra na roda)! Tem alegria! – só não pode ter leite de vaca! =D

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s